sábado, 28 de abril de 2012

Como explicar lindos olhos

          “Mesmo assim, nunca poderei explicar os lindos olhos de uma bela mulher”. Assim concluiu sua conferência, aqui em Montevidéu, um brilhante cientista que, entre outras coisas, descobriu o gene que dispara o desenvolvimento dos olhos nos embriões de todos os animais, inclusive nosotros. Essa descoberta lhe permitiu formular uma hipótese unificada para a evolução dos olhos, um dos problemas que mais desafiaram Darwin na Origem das espécies*. Voltemos ao que interessa: como explicar lindos olhos?
          Marque sua opção. Grandes, amendoados, puxados. Iguaizinhos ou com uma discreta e charmosa assimetria. Azuis, castanhos, verdes, negros. Esse questionário é bem capaz de revelar a preferência nacional. Mas é inaceitável que a estética decida sozinha o que é lindo. Não fossem os olhos as janelas da alma. Sendo janelas, com dois lados como nas lindas cores do compositor baiano. E se janelas, transparentes.
          Gentes têm personalidade, bichos têm caráter, plantas têm viço, até objetos inanimados têm presença na paisagem. Mais que forma, cor, simetria, configuração, os olhos têm o olhar. Olhares parecem alegres, felizes, irônicos, matreiros, provocantes, penetrantes, tristes, melancólicos.
          Olhares são mais que olhos. Através de janelas, olhares veem de ambos os lados. Do que vê e do que é visto. O que vê se revela. Quem é visto sente o impacto do olhar.
          O pesquisador suiço, aos setenta e tres anos, passou grande parte da vida examinando olhos. E, quando não tem que escrever relatórios formais ou ministrar conferências científicas, sabe que em olhos há mais do que apenas forma e função. Há poesia. E a poesia dos olhares mútuos explica os lindos olhos.

Rafael Linden

* O conferencista foi Walter Gehring e, se quiser entender a dificuldade de Darwin, veja o link http://darwiniana.org/eyes.htm

4 comentários:

  1. Ainda bem que não se explica a linda mulher, que dirá de seus olhos, pois é esse doce mistério que nos mata de alegria. Devemos proteger esses anjos para que alimentem nossa imaginação, nossa diversão e nossa felicidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada melhor que a poesia para proteger nossos mais caros mistérios. né?

      Excluir
  2. Olá Rafael.
    Sua postagem foi divulgada no Agregador Teia, espero lhe enviar muitos novos amigos!
    Até mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu!
      E parabéns pelo agregador, há preciosidades lá.
      R

      Excluir

Seu comentário será respondido aqui mesmo neste blog.